EXPERIMENTE MACEIÓ

21/02/2018 Turismo VIEWS

 

EXPERIMENTE NATUREZA - A natureza urbana de Maceió é sempre surpreendente, seja no contraste dos coqueirais com o azul do mar na orla principal, no silêncio de vilas de pescadores próximas do centro, no dourado entardecer das lagoas ou na simpática fauna que recebe as visitas no refúgio de Mata Atlântica da cidade.

 

 

PRAIAS - São 40 km de orla com mares turquesa, coqueirais balançando ao sabor do vento e arrecifes que transformam parte do mar em uma grande piscina de águas naturalmente aquecidas a 26 graus. A orla principal tem as praias de areias branquíssimas e águas mais tranquilas, perfeitas para se curtir com as crianças Entre a Pajuçara e a Jatiúca, a natureza litorânea se harmoniza com a ótima infraestrutura urbana que conta com barracas pé na areia, ciclovia e quadras esportivas. Quem busca sossego, deve partir para o litoral norte da cidade, onde as praias são mais rústicas, preservadas e silenciosas, contando com poucos bares de pescadores ou beach clubs.

 

LAGOAS - O nome Alagoas vem das dezenas de lagoas que se espalham pelo estado nos mais variados tamanhos e cores, sempre adornadas por ampla vegetação tropical de coqueiros e manguezais. As duas principais formam o complexo estuarino Mundaú-Manguaba que concentra ilhas e canais ao sul de Maceió, onde suas águas doces são despejadas graciosamente no Atlântico. No entardecer, elas assumem tons dourados e inspiram passeios de barco ou mini-expedições de stand up padle. O passeio mais tradicional é das 9 ilhas, que pode ser contratado no bairro Pontal da Barra. Outra pedida é degustar caldinhos, petiscos diversos pratos da culinária regional no Pontal ou no complexo gastronômico da Massagueira, à beira das lagoa Manguaba.

 

MATA ATLÂNTICA - Imagine um refúgio natural de mata nativa no meio da cidade. A poucos minutos do Centro, o Parque Municipal de Maceió guarda, no bairro do Bebedouro, um pequeno, mas precioso fragmento de 84 hectares de Mata Atlântica. Além de servir como espaço de lazer para quem quer fugir do movimento urbano, a unidade de conservação também protege várias nascentes de água, ajuda a regular a temperatura local e serve de lar para uma diversidade de animais. Entre os mais populares estão as simpáticas preguiças, os temidos jacarés de papo-amarelo, os tamanduás, as pré-históricas iguanas e 120 espécies de aves. Eventualmente, o parque organiza piqueniques, aulas de yoga e apresentações de música clássica.

 

EXPERIMENTE SABOR - Maceió convida seus hóspedes a degustar os prazeres da mesa celebrados na cozinha farta e criativa do destino. As tradições gastronômicas da cidade misturam o frescor dos pescados com receitas indígenas e ingredientes aromáticos do sertão do estado, conhecido por sua culinária cheia de personalidade.

SABORES DO SERTÃO - A cozinha sertaneja sempre reinventada por quituteiras e chefs locais é marcada pelo clássico sabor da macaxeira, do queijo coalho e das carnes curadas, mas atualmente, ganha receitas inovadoras, sem perder sua marca principal: um acervo de ingredientes tradicionais que inclui ainda a tapioca, o mel de engenho, a manteiga de garrafa, o coco, o coentro e a pimenta rosa. Tudo acompanhado de técnicas tradicionais relacionadas à cultura indígena e quilombola. Você pode degustar os sabores do sertão em quiosques de tapioca à beira-mar, em restaurantes com ambiente temático ou em casas dedicadas à nova cozinha nordestina que se valem de um menu criativo com porções menores, mais suaves e sofisticadas.

 

SABORES DO MAR - Também alegram os cardápios da cidade o frescor dos mariscos, lagostas, camarões e peixes variados provindos do mar e do célebre Rio São Francisco, cuja foz está a pouco mais de 100 quilômetros da capital. A maior parte dos pescados, porém, é fornecido por comunidades tradicionais da cidade como o Pontal da Barra e o bairro portuário do Jaraguá, onde fica a Balança do Peixe. A cozinha litorânea ou mediterrânea está presente em toda a cidade, seja nas barracas pé na areia, em rústicos bares de pescadores do litoral norte, à beira da Lagoa do Mundaú ou no gastronômico bairro da Jatiúca.

 

SABORES DA LAGOA E DO MANGUE - Além de compor paisagens inspiradoras, as lagoas como Mundaú e Manguaba que emolduram a capital convidam os seus hóspedes a degustar sabores autênticos. Entres os destaques está o sururu, um delicioso molusco que é patrimônio imaterial do estado e ingrediente de pratos famosos como o sururu de capote regado ao leite de coco, um clássico dos bares e restaurantes da cidade, especialmente à beira da Manguaba. Ainda são frutos da lagoa outros moluscos como a unha de velho, a taioba, o maçunim e crustáceos como o siri-azul, siri-grajaú, caranguejo-uçá, guaiamum e camarão de água-doce. Nos manguezais dos arredores das lagoas ainda vale destacar o cultivo de ostras que hoje passam por processo de depuração e são comercializadas em restaurantes da capital.

 

SABORES CONTEMPORÂNEOS - Além das receitas com tradições indígenas e africanas, a culinária de Maceió é marcada pelo frescor dos ceviches, pelo surrealismo de casas que misturam gastronomia e arte na cozinha contemporânea e pelo refinamento de chefs maceioenses que se formaram em universidades conceituadas da Europa, viajaram por diferentes destinos gourmet do mundo e voltaram trazendo a tiracolo influência mediterrânea, peruana e italiana. Apesar das técnicas internacionais, em geral, os ingredientes e cardápios fazem jus à culinária tropical, diversa e criativa do País. 

 PRAIAS

 

PRAIA DE PAJUÇARA - Urbanizada, é uma das enseadas mais movimentadas e bem estruturadas da cidade. Conta com jardins, quadras, ciclovia, pista de corrida e wifi gratuito (estrutura também disponível na Ponta Verde e Jatiúca). É uma opção ideal para os que desejam aproveitar um belo dia na praia, sem abrir mão da facilidade de acesso aos melhores hotéis, restaurantes e atrativos da cidade, como as feiras de artesanato e quiosques de tapioca, iguaria típica de Alagoas. A praia oferece uma boa faixa de areia dourada e fofa e um mar é calmo, de águas cristalinas. O grande destaque são as piscinas naturais a 2km da costa. O passeio até lá é realizado durante a maré baixa em belas jangadas tradicionais que ficam à espera dos turistas ao lado da Balança da Pajuçara.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRAIA DE PONTA VERDE -  É uma das faixas de areias mais cobiçadas da cidade. Além da estruturageral da orla, concentra barracas badaladas, uma extensa alameda de coqueiros e os mais diversos serviços como bancos 24 horas, aluguel de bicicleta e equipamentos como caiaque, prancha de stand up pladdle e windsurfe. Na maré baixa, é possível caminhar por bancos de areia por mais de um quilômetro até a Pedra Virada e o Farol da Ponta Verde. 

 

PRAIA DE IPIOCA - Considerada um dos recantos da cidade, encanta pelo contraste do coqueiral preservado com o mar estonteante, que ainda serve de quintal para pescadores e boleiras que vivem nas vilas próximas. Some-se a isso um rio de águas doces se misturando ao oceano, casas de farinha e uma igrejinha secular. É uma ótima pedida para quem quer desacelerar o ritmo e curtir uma boa dose de silêncio, natureza, sombra e água morna. Abriga algumas pousadas, bares agradáveis e restaurantes de bom padrão.

 

 

 

 

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO